segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Como distinguir um sobreiro de uma azinheira apenas pela folha?

O sobreiro (Quercus suber) e a azinheira (Quercus ilex) são as espécies de carvalhos arbóreos de folha persistente mais representativas no nosso país.

Em Portugal continental, estas duas espécies têm uma distribuição semelhante, ainda que o sobreiro prefira zonas um pouco mais húmidas.

A sobreposição de populações leva a frequentes hibridizações*, tal como sucede na maioria das espécies do género Quercus sp.. No entanto, e de um modo geral, cada espécie mantém caraterísticas próprias.

Quando adultos, sobreiros e azinheiras atingem portes semelhantes, mas são fáceis de distinguir por uma simples caraterística... o ritidoma* do sobreiro é um material por todos conhecido, a cortiça!

Muitas outras caraterísticas permitem a distinção entre estas espécies, tão semelhantes. Como a identificação de árvores unicamente a partir das folhas é uma prática comum - e que nos é colocada frequentemente, em particular entre estas duas espécies - deixamos aqui um pequeno contributo para uma mais fácil identificação.

Folhas de azinheira e sobreiro - os exemplares foram recolhidos na aldeia histórica de Marialva (Mêda, Guarda), num povoamento misto com predominância da azinheira, não sendo por isso espécimes "puros".

Páginas superiores das folhas de sobreiro (em cima) e azinheira (em baixo), esta ultima com sinais de hibridização pois o pecíolo é tomentoso (em exemplares "puros" o pecíolo é glabro).

Páginas inferiores das folhas de sobreiro (em cima) e azinheira (em baixo) havendo mais nervos secundários nas de azinheira.

Folhas de sobreiro (página superior) - geralmente, apresentam uma coloração mais intensa.

Folhas de sobreiro (página inferior) - a nervura central é "torta" e as secundárias inserem-se num ângulo superior a 45º.

Folhas de azinheira (página superior) - frequentemente mais acinzentadas 

Folhas de azinehira (página inferior) - nervura central mais retilínea e as secundárias inserem-se num ângulo superior a 45º.

Caraterísticas mais comuns das folhas
Sobreiro
Quercus suber
Azinheira
Quercus ilex subsp. ballota



Dimensões: as folhas dos sobreiros são maiores
Comprimento: 2,5 a 10cm
Largura: 1,2 a 6,5 cm
Comprimento: 1,5 a 4 cm
Largura: 1 a 2,5 cm



Pecíolo: o pecíolo das folhas do sobreiro é mais comprido e “peludo”
6 a 20 mm de comprimento
Tomentoso*
3 a 6 mm de comprimento
Não tomentoso



Nervura principal: a nervura principal do sobreiro é sinuosa
Sinuosa, principalmente na porção superior
Geralmente retilínea



Nervuras secundárias: as do sobreiro são mais “fechadas” e geralmente nunca são bipartidas na extremidade
5 a 7 pares
Inserem-se na nervura central num ângulo inferior a  45º
5 a 8 pares
Inserem-se na nervura central num ângulo superior a  45º



Cor e pelos: as folhas dos sobreiros apresentam, geralmente, cores mais intensas na página superior e são mais tomentosas na página inferior
Página superior: verde-escuro, glabras*
Página inferior: verde-acinzentado, muito tomentosas
Página superior: verde-escuro pouco intenso
Página inferior: verde-acinzentado, tomentosas



Contorno da folha: as folhas da azinheira apresentam maiores variações, sendo mais “arredondadas” as folhas mais velhas e mais “agressivas” as mais jovens
Ligeiramente denticuladas, sendo mais denticuladas as folhas jovens
Folhas mais velhas sem dentículos; folhas jovens muito denticuladas, quase espinosas

Muito resumidamente:

As folhas dos sobreiros apresentam uma cor mais intensa, são maiores, com nervura central sinuosa e nervuras secundárias mais "fechadas";

As de azinheira são mais "acinzentadas", menores, com nervura central retilínea e nervuras secundárias mais "abertas".

* Hibridização - cruzamentos de indivíduos de espécies diferentes
* Ritidoma - parte externa da casca
* Tomentoso - com pelos lanosos
* Glabro - sem pelos

Sem comentários:

Publicar um comentário