quarta-feira, 18 de maio de 2011

Alguns cuidados a ter na identificação de seres vivos

Os seres vivos de uma mesma espécie não são todos iguais. O património genético de cada um, assim como as condições do meio onde se desenvolve, possibilita o surgimento de diferentes fenótipos.

Um dos órgãos mais utilizados na identificação de árvores são as folhas. As folhas de carvalho-negral variam entre os 8 a 16cm de comprimento por 4 a 12cm de largura. Excepcionalmente, poderão variar entre os 5 a 22cm de comprimento por 3,5 a 14cm de largura.

Ainda assim alguns carvalhos teimam em dasafiar as "normas".

 Este carvalho-negral que encontrei na Serra da Gardunha exibia umas folhas excepcionalmente grandes. O limbo da folha ultrapassava os 20cm,  mas o mais espantoso era a sua largura, quase 20cm, muito acima do descrito para a espécie.
A razão deste "post" é a seguinte: na identificação de um ser vivo não se deve utilizar uma única característica, pois existem variações individuais, geradas por variações genéticas e/ou ambientais, que poderão originar identificações erradas.

Sem comentários:

Publicar um comentário